Mets 7 vs 1 Phillies

Ninguém podia esperar por isso. Tomamos uma surra e uma surra de gato molhado!

Cole Hamels foi o MVP de 2008, o ano do segundo título dos Phillies em mais de 120 anos de história.  Um jogador de grande identificação com a torcida e importante nome da badalada rotação H20 + Lee  + Blanton (H20 = Halladay, Hamels e Oswalt). Mas Cole Hamels também é aquele que demora pra entrar em forma e não joga bem contra os Mets.

Entre todos os pitchers que já disputaram mais de 10 partidas contra os Mets, Hamels é o que possui o segundo pior recorde. 2-8. Agora, 2-9. No mês de Abril, também possui o seu pior ERA como já dito no Pré-Jogo. Mas mesmo assim, com tudo dando tão certo para os Phillies e o sonho de varrer todas as séries contra os times da mesma divisão, ninguém imaginava que poderia acontecer o pior.

E aconteceu.

Cole Hamels jogou mal desde o primeiro inning, mas conseguiu levar até o segundo sem maiores problemas. O voto de confiança foi até dado, ele poderia estar se aquecendo: quem sabe? Mas aí veio o 3 inning e junto dele 6 corridas.

David Wright e Ike Davis, já sublinhados no pré-jogo, jantaram o Cole Hamels com farinha e feijão (ou a moda americana: Com Hot-Dog e Coca-Cola). Só Wright, conseguiu 4 rebatidas válidas em 5 vezes no bastão, impulsionando 2 corridas e anotando outras 2. Está bom ou quer mais?

Cole Hamels foi sacado e Kyle Kendrick veio estancar a sangria desatada. De qualquer forma era tarde. Porque o Charlie Manuel não jogou o Kendrick quando Hamels tomou a 3 corrida? Já não era o suficiente?

Mesmo com Rollins roubando mais bases do que trombadinha em farol, os Phillies só marcaram 1 corrida e ainda sofreram mais uma. Quem também jogou bem foi novamente Ben Francisco. Duas bolas suas poderiam ter sido HR se o vento não atrapalhasse. Acontece. Rollins foi o melhor Phillies da noite com sobras.

Ryan Howard não jogou nada, conseguiu não acertar uma paulada válida e tomou 3 strikeouts. Ainda tive esperanças quando as bases estavam cheias e Howard chegou no bastão. Pensei que era hora do Grand Slam e voltar pro jogo: Que nada.

Raul Ibanez foi outro que jogou muito mal. Só não foi o pior em campo porque Hamels não deixou dúvidas. Ibanez parecia um sem braço. Demorou demais para voltar as bolas que iam pro Outfield, muitas no seu lado, embora que o Wright tenha distribuído pauladas válidas para todos os cantos do Outfield.

Ah sim. Eu disse que o Chris Young não iria jogar nada, afinal estava parado faz muito tempo. Que erro: Não só arremessou bem com 7 Strikeouts, como ainda rebateu 3 vezes (duas no mesmo Inning!!!) e impulsionou uma corrida.

Mas ainda há esperança. Tirando o apagão da 3 entrada e esquecendo a péssima atuação de Cole Hamels, o jogo era nosso. Não seria um jogo fácil, mas poderíamos ir para extra-innings e aí só o destino poderia dizer no que daria. Hamels tem o seu valor, é um excelente Pitcher, mas com certeza vamos sofrer até ele entrar no ritmo novamente.

1-0 para os Mets na série, dois jogos pela frente: Dá pra virar.

0 Responses to “Mets 7 vs 1 Phillies”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Agenda

abril 2011
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

RSS ESPN Baseball

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Twitter do Jack


%d blogueiros gostam disto: