Rangers x Phillies

Jogo 2 – 21/5/2011 Rangers 0 x 2 Phillies (Colby Lewis x Cliff Lee)

Em um mundo normal, é bastante animador saber que Cliff Lee será o próximo da rotação. Em um mundo Phanatic, hoje já dá um certo nervoso. Porque Cliff Lee tem jogado mal? De forma alguma. Excetuando aquele fatídico jogo com os Braves, Lee tem apresentado solidas atuações: baixo número de corridas cedidas e um alto número de eliminados via strikeouts. Mas mesmo assim, Lee vem pro jogo contra o seu ex-time com um recorde de 2-4.

O problema não tem como ser outro se não o ataque dos Phillies. O ataque tem sido tão fraco, que cabe aos Pitchers a perfeição. Receber 2 ou 3 corridas no jogo pode ser o fim. Receber uma corrida no jogo pode não ter volta. E eles sabem disso. Nas suas últimas 3 atuações, Lee havia cedido 3 corridas por partida. Foram duas derrotas e um jogo vitorioso, onde quem anotou o Win foi Kyle Kendrick. Tudo isso porque os Phillies só começaram a rebater quando Lee estava fora do jogo.

Lee no último ano levou os Rangers a World Series. Chegando lá, o único Ranger a ganhar uma partida foi justamente Colby Lewis. E os dois se enfrentaram no Citizens Bank Park.

Lee parecia invocado. Determinado. Sabia que não podia confiar no bastão da Philadelphia. Ainda mais porque Ben Francisco foi sacado para entrada de Domonic Brown que veio cheio de vontade e com apelações da torcida achando que ele seria metade da solução para o nosso problema. Ibanez estava lá, no right field com seu chiclete. Ryan Howard não rebatia desde 13-5-2011 contra os Braves. 0-23. Horrível.

Os Rangers ainda choramingam não ter Josh Hamilton. Mas nós também não temos Utley, Victorino, Lidge e Contreras. Mas temos Ryan Madson.

Lee vem reinante em 8 entradas sem ceder uma corrida. 10 strikeouts, apenas 5 hits e 1 walk. Sem chances para ninguém.

No bastão, Domonic Brown vem como segundo. Rollins consegue uma single e vai pra primeira. Brown não rebate bem, elimina Rollins mas chega para a segunda base. Polanco recebe um SO. 2 fora e Ryan Howard no bastão. Nesse ponto, geralmente se aguarda uma grande paulada de Howard para correr. Não sei se por excesso de excitação ou por falta de confiança no slugger, Domonic Brown tenta roubar uma base e é capturado. Fim da primeira entrada.

Com Ryan Howard no bastão. Não se faz isso. Não se menospreza um MVP.

No início da segunda entrada, o número 6 continua no bastão já que não foi queimado.  Um slider, um 4-seam fastball e na próxima, ADIOS. Ryan Howard volta a ativa com um Home-Run para nos deixar na frente 1-0.

Na 5 entrada, voltamos a ser significativos. Mayberry Jr vai a uma base, mas é eliminado após uma rebatida de Valdez. Valdez fica na primeira e Lee consegue uma rebatida. Ocupamos os corners, 2 eliminados. Jimmy O PROFETA no bastão e Lee surpreende roubando a segunda base. OMG. Tá bom pra você? Pra mim vai ficar agora: Rollins consegue uma single e temos bases cheias!

Domonic Brown no bastão. É a expectativa de um povo em sair do 1-0. E…. ele rebate uma flyball. Fim da 5 entrada.

Na 6, Polanco e Howard são eliminados. Ibanez e Ruiz conseguem Walk e Mayberry se apresenta. Que garoto decisivo: Paulada pro chão, Ibanez pro Home Plate, Ruiz eliminado e 2-0. Olha o Raul aí!

Madson consegue mais um save e continua sem desperdiçar uma Save Opportunity no ano.

Jogo 3 – 22/5/2011 Rangers 2 x 0 Phillies (Matt Harrison x Roy Oswalt)

No embalo de duas vitórias, suadas mas válidas, e a possibilidade de varrer os campeões da liga americana, Roy Oswalt enfrenta Matt Harrison no Citizens Bank Park.

Oswalt nunca perdeu com a camisa dos Phillies jogando no CBP. Harrison joga pela vitória de honra: uma derrota e eles cairiam dos .500 WP. Talvez até a liderança da divisão para os Halo (Los Angeles Angels).

Roy Oswalt vem de lesão e uma recém confusão climática-familiar. Mas ele vem ao montinho confiante e em melhores condições do que no seu último jogo. Mas nos Phillies, não basta ser um bom pitcher. Não basta ser ace. Tem que ser quase perfeito.

Conseguimos apenas 5 corridas. Ben Francisco, que está mantido apenas no lineup contra canhotos, fez vergonha e passou zerado. Ryan Howard, Raul Ibanez, Placido Polanco, Dane Sardinha e Wilson Valdez marcaram os únicos 5 hits da Philadelphia. Chegamos apenas duas vezes na 3rd base, justo com Sardinha.

Com o ataque tão mal, sobrou pra Oswalt tentar passar em branco para levar aos extra-innings. Não deu. Apenas 8 hits, uma corrida e 3 walks foi o que Oswalt cedeu. Foi o suficiente pra receber sua primeira derrota em casa como Phillies.

JC Romero também ganhou uma corrida. E o desgraçado enfrentou apenas dois batters.

Herndon fez o esperado. Com um bunt, os Rangers contabilizaram a corrida para Romero. Além disso e um HBP, Herndon passou zerado até o fim do jogo. Mas já era tarde.

Na Philadelphia não basta ser ACE. Tem que ser monstro. Tem que ser sobrenatural. Só Halladay mesmo, para jogar um Complete Game Scoreless e torcer pra algum desgraçado marcar uma corrida.

Continuamos líderes. Continuamos brigando com o nosso ataque que é sim recheado de estrelas.

A notícia boa é: Chase THE Utley está de volta, hoje, segunda-feira.

Quem vai ser rebaixado? Acho que Pete Orr.

0 Responses to “Rangers x Phillies”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Agenda

maio 2011
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

RSS ESPN Baseball

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Twitter do Jack


%d blogueiros gostam disto: